Saturday Sports Q&A: After silver medal, Bennett Berge ready for next wrestling chapter – Post Bulletin

Bennett Berg aproveitou cada segundo dos últimos seis meses agitados.

O nativo de Mantorville teve um início rápido em sua carreira após o colegial, graduando-se em Kasson-Mantorville em março, pouco depois de levar para casa seu quinto campeonato de luta individual.

Ele treinou duro com seu irmão – um ex-lutador da Universidade Estadual da Pensilvânia e assistente de luta livre da Universidade Estadual de Dakota do Sul Brady Berg – na esperança de fazer parte da equipe de luta livre dos EUA Sub-20.

Essa missão foi cumprida quando o azarão Berg conquistou o título de 86kg no United World Wrestling World Team Trials Championship no início de junho para ganhar uma vaga no Team USA de 10 membros para o Campeonato Mundial em 15 de agosto na Bulgária.

Internacionalmente, Berg correu até a final do campeonato, onde caiu

partida difícil

Decisão 10-5 de Rahim Magamadov da França. Berg também ajudou a equipe dos EUA a terminar em segundo lugar atrás do Irã.

Ele agora está de volta à Dakota do Sul, para iniciar seus cursos de graduação em Dakota do Sul. A pré-temporada está em andamento, mas Berg está fora há algumas semanas e estará fora nesta temporada para se recuperar de uma lesão com a qual está lidando no ano passado.

Post flyer: Eu praticamente me formei em Kasson-Mantorville (ensino médio) e me transferi para SDSU assim que você ganhou seu quinto título de ensino médio estadual. Como foi essa experiência e como era a vida com seu irmão Brady novamente?

Berg: Isso meio que me deu uma vantagem para o resto das crianças na faculdade, eu me sinto assim, e foi divertido. Quer dizer, eu tenho que fazer algumas coisas com meu irmão que eu não faço há muito tempo porque ele não estava por perto, então foi uma experiência muito boa para mim.

PB: Como era seu dia a dia nessa época?

Berg: Minha alimentação foi uma grande parte. Estando aqui, eu não fui para a escola, então era comida e luta livre e então eu encontro algo para fazer à noite. Então eu levantava, fazia um bom café da manhã, malhava, voltava e comia mais e fazia exercícios novamente naquela tarde. E meu irmão e eu íamos fazer alguma coisa à noite, geralmente golfe.

PB: Quem é o melhor jogador de golfe? Você ou Brady?

Berg: Certamente eu. Ele definitivamente sabe disso.

PB: Muito deste treinamento é dedicado à experiência com a equipe U-20 USA Wrestling. Você conquistou seu lugar no time de 10 membros ao conquistar o título até 86kg no United World Wrestling World Team Trials em junho. Quais eram suas expectativas para isso?

Berg: Ela competiu em um torneio pré-julgamento, o US Open. E eu não coloquei nele. Talvez eu não estivesse lutando como eu poderia. Fui às provações como oito sementes. Eu só vim para os testes, querendo competir o máximo que eu pudesse. E comecei a girar naquele dia e estava indo muito bem. Obviamente, acabei vencendo as provas e entrando no time.

PB: O que passava pela sua cabeça sabendo que você representaria os Estados Unidos?

Berg: Normalmente não demonstro muita emoção. Mas posso dizer que fiz muito pouco naquele último jogo de testes. É apenas algo que eu acho que, especialmente no esporte de luta livre, todo mundo quer competir com o time dos EUA e criar times de classe mundial no nível universitário. Então é definitivamente uma conquista e era meu objetivo, mas também não é o objetivo final. O objetivo final é ser campeão nacional. Ainda falta um ano e um ano e meio”.

PB: Como e onde você treinou com o Team USA?

Berg: Fomos ao OTC (Centro de Treinamento Olímpico em Boulder, Colorado) e tive boas sete semanas de treinamento intenso e depois voltei e comecei a me sentir muito bem com os campeonatos mundiais. Provavelmente o melhor período de treinamento que já tive. E acho que fiz alguns bons saltos no meu wrestling.

Nota: O Campeonato Mundial foi em Sofia, Bulgária. Quanto tempo durou a viagem?

Berg: Vinte e quatro horas lá, 30 horas na volta. Tivemos três voos de conexão. E eu nunca tinha saído antes, então eu realmente não sabia o que esperar do ponto de vista do sono. Meu horário de sono era muito perturbador.

PB: Como é essa parte do mundo?

Berg: Sofia é uma cidade antiga. Mas nós só fomos em caminhadas curtas, não realmente passeios turísticos. Nós meio que ficamos com nossos hotéis e era basicamente negócios. Acho que poderíamos estar fora da cidade por 30 a 40 minutos e teria sido ótimo. Mas estávamos lá para lutar.

PB: Você enfrentou caras da França, Turquia e Hungria, como é enfrentar esses jogadores internacionais?

Berg: Todos eles têm uma sensação ligeiramente diferente, certo? Ela ainda está lutando, então não é totalmente diferente, mas eles também lutam no estilo de luta livre durante todo o ano. Eles sabem menos truques do que os Estados Unidos. Aquelas primeiras partidas de duplas foram muito boas para mim. Para entender a sensação antes de entrar em alguns dos melhores jogadores do mundo. Mas eles gostam de pressão, eles gostam de entrar e apertar. Mas se desgasta muito rápido.

PB: Você gostaria de continuar lutando pelo Team USA?

Berg: Vou fazer o mesmo negócio ano que vem. Vou para as provas e vou vencer as provas para ser a equipe. Mais um ano de elegibilidade com menos de 20 anos. Estou tão animado. Há um U-23. Esses são os VIPs. Depois de ultrapassar os sub-20, até mesmo os sub-20, em alguns países alguns jogadores sub-20 são os melhores jogadores. Como aquele garoto da França. Ele é um representante de alto escalão da França. Então não é flácido.

PB: O quanto você gosta da SDSU até agora?

Berg: Eu gosto muito daqui. Temos um bom grupo de novos alunos na classe 22 para Jackrabbits e me dou muito bem com todos eles. É um lugar lindo aqui. … Estarei fora do tatame por talvez mais três semanas. Voltarei às coisas lentamente e espero estar pronto para começar algumas aberturas no início do ano.

window.fbAsyncInit = function() {
FB.init({

appId : ‘639461793855231’,

xfbml : true,
version : ‘v2.9’
});
};

(function(d, s, id){
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) {return;}
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Leave a Reply

Your email address will not be published.